Blog Homilética - Pr Paulo Grigório



imagem


Sermão



O que é "sermão"?



Conceitos errados sobre Sermão



Muitos tem uma rejeição ao sermão, por puro preconceito e por desconhecer o que realmente é - geralmente é associado com uma pregação teórica, longa, cansativa e chata.

Entretanto, sermão nada mais é do que uma "pregação organizada", ou seja, uma disposição lógica e cronológica de princípios da Palavra de Deus que podem ser facilmente compreendidos, recordados e aplicados na vida de quem ouve.

Alguns imaginam que sermão é um discurso religioso formal, que pode ser utilizado apenas em cultos de ensinamento.

Isto não é verdade! Sermão pode ser utilizado para pregar em todos os tipos de cultos, sejam evangelísticos, de avivamento, de ensino, cerimoniais, etc.

A forma de entregar o sermão dependerá das características de cada pregador: se ele for dinâmico, será uma pregação animada ; se ele for monótono, será uma pregação cansativa... pois o fato de ser um sermão não determina qual o formato da pregação!


Você já gosta de sermão, e não sabe!


A maioria dos pregadores que são referenciais no meio evangélico e que você admira, pregam sermões - e você não sabia disso!

Sermão é um termo técnico para designar uma pregação coerente, com começo, meio e fim.

Ele é o desenvolvimento de uma única ideia central, que lhe transmite esta homogeneidade, que facilita a compreensão e a recordação por parte do ouvinte, que poderá colocar em prática, na sua vida, os princípios que lhe foram transmitidos pelo pregador.

Um sermão bem elaborado contém uma coluna central que dá sustentação a todas as suas partes - esta coluna é o tema do sermão.


No próximo post irei falar mais sobre o tema e as partes que compõe um sermão.


Quer aprender como organizar seus pensamentos em uma pregação?
Então, baixe o eBook Grátis Sete Critérios Para o Esboço - role a página e informe seu e-mail no formulário abaixo:


Pr. Paulo Grigório


[voltar à página inicial].............[próximo post]